Notícia
Data: 28/03/2009      

Professora usará prêmio para editar livro de alunos



        Material começou a nascer numa das aulas dedicadas à produção de um jornal mural

        SÃO PAULO - A professora Sandra Modesto, da Escola Estadual Professor Sérgio da Costa, no Tremembé, zona norte, já sabe como aplicar o dinheiro do bônus da Secretaria da Educação: vai publicar um livro escrito pelos alunos. "Sempre procuro investir na melhoria das aulas e da escola", disse. "Assim como os deputados têm auxílio-terno, acho que os professores deviam ter um auxílio-xerox para material didático. Pelo menos eu já invisto, mesmo sem ter o adicional."
 
72% dos servidores receberão bônus
Professora receberá R$ 15 mil de bônus
 
         O livro começou a nascer numa das aulas dedicadas à produção de um jornal mural proposto por Sandra e feito pelos estudantes há dois anos. Virou uma série, sobre um garoto de 11 anos, escrita por Matheus Mendes da Silva, Luan Cardoso de Carvalho e Thaís Mariano de Sousa, da 7ª série. "O Luan deu a ideia inicial de criar uma história para sair no jornal mural, e os outros dois abraçaram."
 
         A agente de organização escolar Eunice de Carvalho Petrocino, da EE Professora Helena Lemmi, na Praça da Árvore, zona sul, vai usar o bônus para pagar mensalidades da faculdade da filha, de R$ 899. Eunice trabalha há 24 anos na escola e tem salário-base de R$ 633. Como a Helena Lemmi atingiu 120% da meta definida pela secretaria, o bônus pode chegar a R$ 1.835 (2,9 vezes o salário). "A gente ganha tão pouco que uma ajuda extra é bem-vinda."
 
         Investir o dinheiro do bônus no mestrado em Psicologia Educacional foi a escolha da professora Edna Nogueira Moroto, da EE Sólon Borges dos Reis, no Rio Pequeno, zona oeste. "Não trabalhei pensando no bônus, mas ele é uma motivação para o professor, já que a educação é tão desvalorizada."


Copyright Instituto Brasileiro de Incentivo ao Mérito - 2007/2017 Desenvolvido por Web em Segundos